top of page
  • Foto do escritorJéssica

Tipos de inteligência humana


Você já se pegou pensando por que algo que parece tão complicado para você parece ser tão simples para os outros? Ou que certas coisas vêm facilmente para você enquanto os demais parecem sofrer com elas? Essa diferença – às vezes expressiva – de percepções e habilidades têm a ver com os tipos de inteligência.


Cada pessoa possui aéreas do conhecimento com as quais possuem mais facilidade. É graças a essa diversidade de inteligências que os seres humanos conseguiram evoluir grandiosamente em múltiplas áreas e beneficiar a sociedade como um todo.


Embora algumas competências sejam mais apreciadas do que outras pelo senso comum, não existe um tipo de inteligência mais importante do que o outro. Cada uma possui o seu próprio valor e propósito. Sendo assim, você não pode afirmar que não é tão inteligente quanto outro indivíduo por não compartilhar das mesmas habilidades que ele.


O post de hoje é justamente sobre os diversos tipos de inteligência presente nos seres humanos. Descobrir qual é o seu, psicólogos explicam, suaviza a desagradável sensação de que você não é tão bom quanto o outro.


Ta, mas o que é inteligência?


O conceito de inteligência passou por várias transformações ao longo das décadas. Por muito tempo, acreditou-se que era possível mensurar quão inteligente um indivíduo era através de testes.


Os testes de Quociente de Inteligência, ou somente QI, atingiram o seu ápice de popularidade nos séculos 19 e 20. As provas continham questões matemáticas e de pensamento lógico. O seu objetivo principal era determinar quão rápida e facilmente um indivíduo conseguia resolver problemas complexos.


Entretanto, a efetividade dos testes de QI começou a ser questionada com o tempo. Pesquisadores começaram a observar que nem sempre pessoas consideradas muito inteligentes tinham bons resultados. Da mesma forma, notaram que pessoas cujos resultados eram medianos tinham sucesso na vida devido a outras características, como persistência e disciplina.


O psicólogo norte-americano Howard Gardner, na década de 1980, desenvolveu a Teoria das Inteligências Múltiplas. O estudioso identificou que não era possível medir o grau de inteligência de um indivíduo com base em somente uma área do conhecimento (a lógico-matemática) e passou a desenvolver hipóteses acerca das múltiplas aptidões humanas.

Segundo a sua teoria, existem vários tipos de inteligência, os quais todas as pessoas têm em graus distintos. Uma delas, no entanto, sempre será predominante.


Isso não significa, porém, que você não possa desenvolver os outros tipos de inteligência que possui. É possível buscar estímulos para desenvolver múltiplos campos do conhecimento e competências desde a infância até a vida adulta. Só é preciso ficar atento para não insistir em uma área que claramente você não possui afinidade


Quais são os 9 tipos de inteligência?

De acordo com a Teoria das Inteligências Múltiplas, os tipos de inteligência são:



1. Inteligência Lógico-Matemática

Resolver problemas matemáticos e lógicos, independentemente do seu grau de complexidade, é algo simples para os indivíduos com esse tipo de inteligência. Eles também possuem uma alta capacidade de memorização.


Não são apenas matemáticos e cientistas que possuem esse tipo de inteligência. Médicos, profissionais da tecnologia de informação, administradores e contadores também costumam ter um grau elevado de inteligência lógico-matemática.


2. Inteligência Linguística

Pessoas com inteligência linguística possuem talento com as palavras e são excelentes comunicadoras tanto verbalmente quanto na escrita. Além de conseguirem se expressar de modo claro e conciso, possuem facilidade para interpretar mensagens, comunicados e textos, pontuando alegorias, significados duplos, simbolismos e metáforas.


Embora seja predominante em poetas, escritores, pedagogos e linguistas, é considerada a inteligência mais presente nas pessoas.


3. Inteligência Espacial

Também chamada de inteligência visual-espacial, esse tipo está associado à capacidade de visualizar o mundo em três dimensões, distinguindo cores, profundidades, linhas, espaços, figuras e formas.


Quem tem esse tipo de inteligência também tende a ter uma memória visual superior e ser um excelente observador, sobretudo, dos detalhes dos ambientes.

Resolver enigmas e quebra-cabeças, bem como jogar xadrez, também são atividades atraentes para esses indivíduos.


As suas competências os levam a ter um interesse por criação de cenários de programas e peças de teatros, desenvolver boas apresentações multimídia, realizar trabalhos envolvendo diagramas e gráficos, fotografar cenários e objetos de diferentes ângulos, além de criar obras de arte esculturais.


4. Inteligência Físico-Cinestésica

Relacionada à capacidade de controlar movimentos corporais, a inteligência físico-cinestésica é predominante em atletas profissionais, como esportistas e dançarinos. Artistas circenses e atores costumam ter um grau elevado desse tipo de inteligência, também chamada de inteligência motora.


Além de serem bons em esportes coletivos e individuais, os indivíduos possuem uma noção superior de espaço, distância e profundidade. Dessa maneira, conseguem mover o corpo com elegância e precisão e executar movimentos complexos.


5. Inteligência Interpessoal

A inteligência interpessoal é uma das mais conhecidas entre as pessoas, principalmente no ambiente corporativo. Trata-se da aptidão à liderança, comunicação e gerenciamento de relacionamentos.


Indivíduos cuja inteligência interpessoal é predominante são proativos, independentes e empáticos, sendo capazes de compreender os desejos, sentimentos e motivações alheias. Essas características os tornam líderes eficientes e carismáticos.


Quando não há o desejo de liderar, as competências interpessoais desses indivíduos são expressas em sua capacidade de mediar conflitos e nutrir relacionamentos com pessoas de diferentes personalidades.


6. Inteligência Intrapessoal

Diferentemente da inteligência interpessoal, pessoas com esse tipo de inteligência possuem um talento para compreender e gerir a si mesmas. Elas sabem identificar as suas próprias emoções, medos e motivações com facilidade, tomando decisões alinhadas com seus verdadeiros desejos.


Considerado um tipo raro de inteligência, a inteligência intrapessoal também está relacionada à liderança. Como conseguem entender a si mesmos a um nível profundo, indivíduos com essa inteligência também conseguem entender o que as pessoas querem, sentem e pensam. A diferença é que são líderes reservados que lideram através do exemplo de ações e condutas.


7. Inteligência Musical



Como o próprio termo indica, essa inteligência está intimamente associada aos talentos musicais. Pessoas com essa facilidade conseguem compor músicas, distinguir sons, aprender a tocar instrumentos rapidamente e, ainda, decorar ritmos e canções com rapidez. Elas também conseguem reproduzir sons assim que os escutam e desvendar como um instrumento nunca tocado funciona.


8. Inteligência Natural

Gardner adicionou esta e a inteligência que veremos em seguida após o lançamento da primeira versão da Teoria das Inteligências Múltiplas. Ela está associada à uma grande sensibilidade à natureza e aos animais.


Pessoas com inteligência natural, ou inteligência naturalista, se sentem estimuladas quando praticam atividades ao ar livre e estudam tópicos relacionados ao meio ambiente. São capazes de desenvolver soluções para problemas dessa área, beneficiando tanto os animais e as plantas quanto as pessoas que dependem deles.


Da mesma forma, conseguem distinguir, manipular e classificar elementos presentes no ambiente, como espécies de plantas e animais. É o caso de biólogos, cientistas, veterinários, químicos, zoólogos e ativistas que se dedicam a preservar o meio ambiente.


9. Inteligência Existencial

A inteligência existencial é o segundo tipo categorizado posteriormente por Gardner após estudos complementares sobre a inteligência humana. Graças a ela, conseguimos compreender como os seres humanos interagem e formam comunidades, além de como se organizam para mantê-las em operação.


Esse tipo de inteligência possui ligação com assuntos relacionados à sociedade, a formação dos seres humanos, à cultura e outros questionamentos acerca da existência humana, como a origem da vida, a morte e o universo. Pessoas com inteligência existencial também apresentam uma forte curiosidade sobre temas espirituais.


É IMPORTANTE SABER QUE EXISTEM MUITOS TIPOS DE INTELIGÊNCIA!


Identificar com quais áreas do conhecimento você tem mais afinidade, bem como os métodos mais práticos de aprendizagem, é importante para levar uma vida com qualidade. Você pode acreditar que não é tão inteligente, mas, na verdade, está insistindo no assunto e nas metodologias erradas por não se conhecer.

Descobrir quais tipos de inteligência você domina faz parte do processo de autoconhecimento. Com essa informação, você consegue navegar por sua vida profissional e acadêmica com facilidade, tomando decisões pertinentes conforme cada ocasião e adotando estratégias efetivas para otimizar a sua produtividade.



A maioria das pessoas não costuma pensar nisso. Elas descartam as suas dificuldades, principalmente em áreas do conhecimento normalmente associadas à inteligência fora do comum, e prosseguem sem tentar entender quais são as suas forças. Desse modo, perdem oportunidades de desenvolver o seu potencial.


Você pode descobrir quais são os seus tipos de inteligência ao fazer questionamentos acerca do que é fácil de resolver e do que é difícil de resolver para você. É possível fazer isso tanto a partir de reflexões introspectivas quanto na terapia, com orientações de um psicólogo.


O que achou dessa explicação?

Não deixe de procurar ajuda em psicoterapia.


Texto baseado no artigo de Thaiana F. Brotto.

Comments


bottom of page