top of page

Processo de mudança comportamental


Em 1982, Prochaska e Di-Clemente descreveram cinco diferentes estágios motivacionais para a mudança de comportamento. Segue abaixo:

Pré-ponderação: a pessoa não está considerando a possibilidade de mudança, porque nem sequer identificou ter um problema.

Ponderação: a pessoa pensa na possibilidade de mudar seu comportamento. Mas esse período é caracterizado pela ambivalência, o indivíduo fica dividido entre os motivos de preocupação e as razões para manutenção daquele comportamento.

Determinação: a pessoa desenvolve um plano ou estratégias para a mudança de comportamento. Esse período é como uma janela que se abre para a oportunidade de mudança.

Ação: a pessoa se engaja em ações específicas para chegar a uma mudança.

Manutenção: a pessoa tem o desafio de manter a mudança obtida e evitar a recaída, isto é, o retorno ao comportamento anterior. A manutenção de uma mudança pode exigir um conjunto de habilidades diferentes das que foram primeiramente necessárias para a obtenção da mudança.

Como consequência pode haver:

-Deslizes (lapsos) e recaídas: São eventos esperados quando a pessoa busca a mudança de qualquer padrão de longa duração, e também são considerados, para alguns autores, um dos estágios para a mudança. O processo não é linear, podendo ocorrer inúmeras progressões ou regressões.

E por fim:

SAÍDA PERMANENTE: Quando a pessoa já integrou a mudança ao seu estilo de vida, percebe-se muito confiante na manutenção do processo, não apresenta deslizes frequentes e, quando estes ocorrem, retoma o processo naturalmente, pode-se considerar que o comportamento atual é duradouro e que o processo de mudança terminou. O comportamento novo passa a ser o padrão e várias outras mudanças são assumidas para preservá-lo!

E aí, você se percebe em um processo de mudança comportamental? 🤗

Até logo!

Psicóloga Jéssica Rodriguez CRP 01/21148

コメント


bottom of page